Casamento judaico em ruínas de sinagoga é o primeiro em 1500 anos

Casamento judaico em ruínas de sinagoga é o primeiro em 1500 anos

O centro da segunda judiaria mais antiga da Europa acolhe o primeiro casamento judaico em mais de 1500 anos.

[Legenda da foto] Casamento dos Drs. Roque Pugliese e Ivana Pezzoli na Calábria.

Pela primeira vez em mais de 1.500 anos, as ruínas de uma sinagoga que remonta ao século IV na região da Calábria, no sul da Itália, foram esta semana palco de um casamento judaico.

O Dr. Roque Pugliese e a Dra. Ivana Pezzoli, ambos Bnei Anussim (descendentes de judeus ibéricos convertidos à força ao catolicismo durante os séculos XIV e XV), casaram-se no início desta semana sob a chupá (cerimónia de casamento judaica), numa cerimónia emocionante e histórica no local da sinagoga, a segunda mais antiga encontrada até agora na Europa.

Durante a sua infância na Calábria e na Argentina, os pais de Pugliese esconderam as suas raízes judaicas. Ao descobrir as suas origens, Pugliese decidiu retornar formalmente ao judaísmo, com a ajuda da organização Shavei Israel.

Pezzoli foi criada com certas tradições judaicas na família, mas nunca foi informada do porquê. Ao pesquisar sobre história familiar, descobriu que tinha raízes judaicas e embarcou num extenso estudo do judaísmo durante mais de oito anos, antes de passar por uma conversão formal.

Pugliese e Pezzoli, que são médicos e se conheceram no hospital local onde trabalhavam, são agora praticantes do judaísmo e vivem vidas religiosas.

O casamento aconteceu na terça-feira 4 de junho, no parque arqueológico adjacente à vila costeira italiana de Bova Marina, onde os restos de uma sinagoga foram descobertos em 1983 durante a construção de uma estrada. Entre os artefactos descobertos contam-se um piso de mosaicos com azulejos coloridos retratando imagens de uma menorá, de um shofar, de um lulav e de um etrog, assim como um nicho na parede onde se encontrava o Aron Kodesh, a Arca Sagrada que continha os rolos da Torá. As ruínas estão diretamente voltadas para Jerusalém. Pugliese e Pezzoli escolheram este local para o seu casamento, um casamento tradicional judaico, como tributo aos seus antepassados.

– Foi uma experiência incrivelmente emocionante ver Roque e Ivana a casarem sob a chupá no meio das ruínas da antiga sinagoga de Bova Marina – disse o fundador e diretor da Shavei Israel, Michael Freund, convidado especial que ajudou o casal a regressar às suas raízes judaicas.

– Este casamento simboliza a eternidade do povo judeu e esperamos que inspire outros descendentes de judeus no sul da Itália a regressar às suas raízes – comentou. – Contra todas as probabilidades, a centelha judaica no sul da Itália e na Sicília continua a brilhar passados tantos séculos. Precisamos de intensificar os nossos esforços de chegar aos Bnei Anusim do sul da Itália e ajudá-los a reencontrarem-se com as suas origens –

Além de Freund, entre os convidados no casamento contavam-se o rabino Giuseppe Momigliano, rabino chefe de Génova; o rabino Elia Richetti, de Milão e Nápoles; o rabino Gad Fernando Piperno, rabino chefe de Florença, e a Sra. Noemi Di Segni, presidente da União das Comunidades Judaicas Italianas (UCEI). O casamento foi celebrado pelo rabino Umberto Piperno, antigo rabino chefe de Nápoles. Dezenas de Bnei Anusim de todo o sul da Itália e da Sicília também vieram a Bova Marina para participar das festividades.

Ver Artigo Original

Comments

comments

Chaya Castillo
Chaya Castillo
chaya@shavei.org